home gerações fotos árvore diversos contato






Johann Karl Kristian Schröder, filho de Carl Friedrich Schröder e Anna Dorothea Wolgast, nasceu em 13 de agosto de 1812, em Lüdershof. No mesmo anos em 16 de agosto foi batizado na Igreja Luterana.

Ano 1812 - Nascimento em Lüdershof de Johann Karl Kristian Schröder

[nasc.] 13 Ago.
[bat.] 16 Ago.
[pai] Karl Friderich Schröder, Tagelöhner (trabalhador rural assalariado) zu (em) Lüdershof,
[mãe] Anna Dorothea Wolgast
[filho] Johann Karl Kristian (Schröder)
[padrinhos] Weber (tecelão) Joachim Kristian Ahrend, aus (de) Gross Wilberg;
Johann Kristian Klevesaat, Jung (jovem) daher (ou seja, de Gross Wildberg);
Magdalena Sophia Timian, Mädchen (moça) em Lüdershof.

Johann Karl viveu sua infância provavelmente com seus pais. O censo populacional realizado em 1819 pelo Grão-ducado de Mecklemburgo-Schwerin registra a família Schröder como moradora da localidade de Lüdershof.

Anos mais tarde, Johann Karl seguiu para a localidade de Breesen, distante 10km, onde trabalhou como empregado assalariado (Tagelöhner), supostamente auxiliando em tarefas do campo e morando nas terras de seu patrão.

Em 1839, Johann Karl teve seu primeiro filho com Johanna Sophia Christiana Buck, filha de Johann Joachim Buck, pastor de ovelhas em Kalübbe. O casal ainda não estava unido pelo matrimônio, ela residia em Kastorf e ele vivia em Breesen.

O filho, então ilegítimo, foi batizado na igreja da localidade de Kastorf com prenomes do pai e sobrenome da mãe, Johann Carl Theodor Christoph Buck. No registro de batismo há uma nota do pastor referenciando Johann Schröder, de Breesen, como suposto pai da criança.

Igreja de Casdorf

- Igreja de Kastorf -

Após o nascimento do filho Johann Karl seguiu para a localidade de Pinnow e, por fim, em 23 de outubro de 1840 casou-se em Kastorf com Christiana Buck, assim legitimando seu filho ilegítimo.

Johann Karl passou então a residir em Kastorf, atuando como pequeno negociante (Häker) na venda de necessidades do dia-a-dia. Provavelmente não obteve sucesso, visto que se manteve ligado às atividades do campo como trabalhador autônomo (Tagelöhner).

Imigração para o Novo Mundo

Em 1856, os Schröder deixaram a localidade de Kastorf e seguiram viagem para a cidade de Hamburgo, onde, em 20 de outubro, embarcaram no veleiro Hamburg com destino a Colônia Dona Francisca, Brasil, em busca de novas oportunidades.

Ano 1856 - Registro de embarque dos Schröder no porto de Hamburgo na Alemanha

Navio Hamburgo, capitão Ahlmann, com destino a Colônia Dona Francisca, saindo em 20 de Outubro de 1856.

[nome do imigrante] Schröder, Joh. Carl, 43
[local de origem] Kastorf, Mecklenburg
[profissão] Landmann (trabalhador rural)
[esposa] Sophie, 41
[filhos] Carl, 17; Christoph, 15; Johann, 13; Sophie, 9; Mina [Wilhelmina], 7; Wilhelm, 6

O navio transportava um total de 178 passageiros e era conduzido pelo Capitão H. Ahlmann. Por um infortúnio do destino, Johann Carl faleceu ainda durante a viagem, tendo sido provavelmente lançado ao oceano, após rápida cerimônia fúnebre, como de costume na morte de imigrantes em alto mar.

Veleiro da época

- Barca de três mastros, veleiro típico da metade do século XIX -

Após quase dois meses de viagem, o veleiro ancorou, em 16 de dezembro de 1856, no porto de São Francisco do Sul, Santa Catarina, Brasil. A viúva Christiana Schröder e seus filhos seguiram para a Colônia Dona Francisca, com a finalidade de ocupar as terras promovidas pela Sociedade Colonizadora e pelo governo Imperial.

O registro de imigração da colônia aponta a chegada dos imigrantes da família Schröder a bordo do navio Hamburg em 1856:

« Johann, lavrador, protestante, falecido, 43 anos;
Sophia, esposa, 41 anos;
Carl, filho, 17 anos;
Christoph, filho, 15 anos;
Johann, filho, 13 anos;
Sophia, filha, 10 anos;
Minna [Wilhelmina], filha, 7 anos;
Wilhelm, filho, 6 anos. »

Este período inicial de adaptação à vida na Colônia não foi nada fácil para os imigrantes, especialmente devido à morte do patriarca da família. Não existem dados concretos relativos à residência de Christiana e seus filhos em Joinville, mas é certo que tenham adquirido algum dos lotes da Paratystrasse, atual rua Copacabana.

Por mais um infortúnio do destino, Christiana faleceu, aos 45 anos, em 9 de outubro de 1859, apenas três anos após chegar ao Brasil, deixando seus seis filhos órfãos: Carl com 19 anos, Christoph com 17 anos, Johann com 15 anos, Sophia com 13 anos, Wilhelmina com 11 anos e Wilhelm com 9 anos. Seu sepultamento ocorreu, no dia seguinte, no cemitério da colônia, atual cemitério dos Imigrantes, não havendo vestígios remanescentes de seu túmulo.

Ainda não foi encontrado o registro de batismo de Christiana Buck, mas com base na idade de seu óbito, estimamos que tenha nascido ao redor do ano de 1814, provavelmente em Kalübbe.

Christiana e Johann Karl Schröder tiveram pelo menos seis filhos nascidos em Kastorf:

1. Johann Carl Theodor Christoph Schröder
Nasceu em 17 de setembro de 1839 em Kastorf e imigrou para o Brasil em 1856.

2. Christoph Schröder
Nasceu ao redor de 1841 em Mecklemburgo-Schwerin. Imigrou em 1856, aos 15 anos, com seus pais e irmãos para o Brasil. Seu paradeiro permanece desconhecido.

3. Johann Joachim Friedrich Wilhelm Schröder
Nasceu em 18 de setembro de 1843 em Kastorf e imigrou para o Brasil em 1856.

4. Johanna Carolina Sophia Schröder
Nasceu em 16 de novembro de 1845 em Kastorf e imigrou para o Brasil em 1856.

5. Friederica Dorothea Maria Wilhelmina Schröder
Nasceu em 28 de dezembro de 1847 em Lüdershof e imigrou para o Brasil em 1856.

6. Wilhelm Carl Christoph Johann Schröder
Nasceu em 13 de agosto de 1850 em Lüdershof e imigrou para o Brasil em 1856.