home gerações fotos árvore diversos contato






7ª Geração

Alexander Rudolf Franz Schröder, filho de Otto Schröder e Maria Monich, nasceu em 22 de junho de 1904 em Joinville.

No mesmo ano, em 20 de outubro, foi batizado na Igreja Luterana, tendo como padrinhos: 1. seu tio Rudolf Neumann, 2. Franz Nicodemus e 3. sua tia-avó Anna Reimer, esposa de Theodor Reimer. Sua confirmação ocorreu na mesma igreja em 14 de abril de 1918.

AlexDevido a problemas de surdez, operou um dos ouvidos, ainda criança. Com o começo da guerra, seu médico voltou para a Alemanha e não ele pode operar seu outro ouvido.

Alex foi titular do Caxias Futebol Clube nos anos de 1924, 25 e 26. Jogava como lateral-esquerdo e era conhecido como “Cavalo”. Em 1927, Alex deixou o futebol para servir ao Exército Brasileiro, junto ao 13º Batalhão de Caçadores em Joinville.

Ainda em sua juventude, Alex apaixonou-se pela jovem Helena Maria Klein à primeira vista. Entretanto, o namoro não agradava à família da jovem.

Os Klein, apesar de origem humilde, sempre foram muito cultos, já os Schroeder eram vistos com rudes, apesar de abastados. Os pais de Helena decidiram afastá-la do rapaz, exigindo que ela morasse com sua irmã Rosina, em Ponta Grossa, no Paraná.

Alex persistia em suas intenções, enviando para Helena, no Paraná, um anel de rubi, que foi prontamente escondido por Rosina e substituído por um de vidro, na tentativa de denegrir a imagem do rapaz.

Nem todos os Klein eram, no entanto, contra o romance de Helena, sua irmã Irmgard Klein gostava do Schroeder, que a recompensava sempre com guloseimas. No intento de manter contato com Helena, Alex arremessava pedrinhas em sua janela, e se escondia por entre as cabras, na casa dos Klein, na atual Rua Felipe Schmidt.

Helena e LowisFinalmente, com a morte de Alfredo Klein, irmão mais velho de Helena, Alex teve sua chance. Foi ao enterro e oferece conforto e ajuda financeira à família Klein. Passou toda à noite no velório e acabou por ser aceito na família. Em 12 de maio de 1928, Alex e Helena realizam seu casamento em Joinville.

Diz-se que Ruy, o caçula dos Klein e muito apegado à irmã, não largou do vestido da noiva.
Alex e Helena foram residir na atual Rua José Koerber Jr., antigo caminho particular que servia de acesso aos terrenos da família Schroeder na Katharinenstrasse. Em 1º de janeiro de 1933, Alex foi contratado como vendedor pela Carlos Hoepcke S.A. - Comércio e Indústria, onde trabalhou por 28 anos, até 1961 quando se aposentou.

As paixões da vida de Helena eram cuidar de seu jardim, e a leitura de seus romances. Já seu marido, Alex gostava de cozinhar corriqueiramente o feijão e preparar seu churrasco dominical. Seu prato mais famoso era, no entanto, o “molho de cerveja”, segredo de família.

Alex possuía um fascínio por velórios e costumava dizer que o prestígio do defunto se media pelo tamanho de seu enterro. Uma de suas máximas ao ouvir o sino da igreja soar era - “Morreu mais um, antes ele do que eu!”. Alex era uma figura ilustre na cidade, tendo sido diretor de patrimônio do Caxias Futebol Clube de Joinville.

Ainda em sua meia idade, Helena veio a sofrer de câncer nos ovários, tendo que viajar a São Paulo e Curitiba para realizar cirurgias.

Dirce conta que no último natal com sua mãe, ela e sua irmã ganharam somente uma maçã e um lenço de presente. A Lowis que sempre foi muito curiosa havia encontrado dois aneis no dia anterior e de pronto pergunto pelos presentes. Neste momento Helena esclareceu as meninas que família estava gastando muito com o seu tratamento, e que ela pedira ao marido que vendesse os presentes.

Faleceu em 30 de março de 1946, com 38 anos de idade e foi sepultada no dia seguinte no Cemitério Municipal.

Alex, viúvo, teve então que criar seus filhos, sozinho.

Mais tarde passou a residir com sua filha mais velha, Lowis.

Alex faleceu em 8 de novembro de 1979 em Joinville, com 75 anos. O casal está enterrado no Cemitério Municipal em Joinvile

Família Klein

Helena Maria Klein, segunda filha do casal Nicolau Agostinho Klein e Anna Maria Dobner, nasceu em 25 de março de 1908 em Joinville. Seus pais imigraram em 25 de novembro de 1857 para o Brasil, a bordo do veleiro "Amazone".

Nicolau era um senhor alto e sempre risonho. Foi agrimensor em Garuva e trabalhou como operário da fábrica de sabão Wetzel.

Anna, pelo contrário era baixinha, mas enérgica. Adorava brincar com suas netas, principalmente no balanço de sua casa.

Anna costurava para fora e preparava vinhos, após retirar ela mesma as uvas de uma parreira de seu quintal.


Helena e Alex Schröder tiveram cinco filhos nascidos em Joinville:

1. Xenia Schroeder
Nasceu em 18 de agosto de 1928 em Joinville e ali faleceu no mesmo dia.

2. Elemer Schroeder
Nasceu em 24 de novembro de 1929 em Joinville e ali faleceu em 13 de fevereiro de 1930.

3. Lowis Schroeder (c.c. Silva)
Nasceu em 21 de maio de 1931 em Joinville.

4. Dirce Schroeder (c.c. Reis)
Nasceu em 24 de fevereiro de 1933 em Joinville.

5. Oswaldo Schroeder
Nasceu em 8 de julho de 1936 em Joinville. Foi batizado com o nome de Oswaldo José Schroeder na Igreja Sagrado Coração de Jesus. Casou-se em 4 de agosto de 1990, em Joinville, com Lucimar Machado. Faleceu em 10 de julho de 2009 em Joinville, decorrente de complicações cirúrgicas. Foi sepultado no dia seguinte no cemitério municipal de Joinville.